Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

História da Fazenda

Localizada no município de Além Paraíba-MG, a fazenda da Gironda guarda em todas as suas construções as marcas do momento áureo em que as plantações de café representavam um poder econômico que permitia a seus donos um padrão de vida que tinha como fonte inspiradora a sociedade européia e seus costumes.

As formas arquitetônicas da sede e demais benfeitorias, lembram logo à primeira vista, as grandes construções européias que sempre foram símbolo de poder e requinte.

A fazenda foi aberta por volta do ano de 1850 pelo Sr. Agenor Reis Leite. Cinco anos depois foi vendida para o Sr. José Eugênio Teixeira Leite que no ano de 1876 veio a falecer, deixando de herança para sua filha Francisca Teixeira Leite Soares e seu marido Francisco Belizário Soares de Souza.

Após a morte de Francisco Belizário, sua esposa se viu obrigada a vender a fazenda que então foi comprada pelo Sr. André Roesch e sua esposa Alaíde Roesch, um casal de imigrantes alemães que acabavam de chegar na região, isto por volta de 1890.

Os alemães entretanto, resolveram voltar para a europa e contactaram o Cel. Carlos Teixeira Soares que mostrara interesse anteriormente em adquirir a fazenda e as negociações foram concluídas em 05 de Setembro de 1902 .

A Gironda que era uma fazenda com enorme extensão de terras com várias lavouras de café, e utilizava uma linha férrea, cujas vagonetas eram puxadas a burro para transportar café dos cafezais para os tanques de lavagem. Esta linha, foi construída pelo antigo proprietário alemão que era engenheiro civil. Trafegava por esta linha também um bondinho de passageiros, que circulava pela fazenda, transportando seus donos, amigos e parentes.

Com o fim da escravidão acabou a mão de obra barata que trouxe fortunas para os proprietários rurais. A fazenda chegou a rer 193 escravos, sendo 110 homens e 83 mulheres o que na época representava significativo valor financeiro. Além disso o café teve expressiva queda de preço no mercado externo o que praticamente acabou com as lavouras promovendo falências de fazendas em toda a região. Entretanto o Cel. Teixeira soares mudou de atividade e plantou imensos canaviais e construiu um alambique para produzir cachaça, garantindo assim a sobrevivência da fazenda.

Com a morte do Cel. Teixeira Soares, a fazenda foi dividida entre seus herdeiros quais sejam sua muher D. Olga Teixeira Soares e seus seis filhos.

Mesmo após a morte do marido, D. Olga continuou morando na fazenda, vindo a falecer aos 98 anos de idade de uma parada cardíaca em 1983.

Logo em seguida seus herdeiros venderam a propriedade para a empresa Cotril Ltda.

Em janeiro de 2012 a Fazenda da Gironda foi adqurida por João Mansur Filho (médico cardiologista de Além Paraíba), filho de João e Ligia Mansur.

© Fazenda da Gironda - Todos os Direitos Reservados by: phelippdeavila